segunda-feira, 3 de outubro de 2011

Renovar a licença de construção e vidros nas janelas

Mais uma dor de cabeça. A construção atrasou-se toda devido aos caixilhos dos janelões do andar térreo.
Pois quando o fornecedor foi lá tirar as medidas exactas comunicou-me que para poder colocar vidros inteiros nas janelas teria de ser com uma máquina, e nesse caso teria de arrancar as laranjeiras que estão junto da casa.
Aí eu tive mesmo de decidir alterar as janelas para terem 2 vidros, 1 de correr e um fixo.
Os meus caixilhos são daqueles largos, com isolamento térmico, vidros especiais xpto, e daqueles que apesar de muito grandes se podem empurrar com um dedinho.
Portanto as consequências práticas: mais 3 meses de espera e aumento de preço!
Isto implicou mais 3 meses de atraso da obra, porque sem ter a casa fechada não se podem completar as obras no interior: carpintarias, loiça sanitária, etc etc.

Assim, como a licença de construção expirava em Setembro, lá tive de tratar da renovação.
Não sei se é o procedimento comum, mas a "minha" câmara aceita o prolongamento por mais 6 meses sem pagar mais nada (já não é mau...). Para isso tive de entregar na câmara apenas um requerimento assinado a pedir a prorrogação por 6 meses.

O problema foi que eu entreguei, ao mesmo tempo, um projecto de alterações dos anexos.
Além disso, tive o azar de entregar estes documentos em Agosto, altura em que, já se sabe, 80% dos funcionários públicos estão de férias.

A agravar a coisa, esta licença era importantíssima para poder firmar o pedido de crédito à construção que eu tinha feito ao banco. E também teria de a entregar na EDP para que não me cancelassem o contrato do contador de obra. A EDP tinha-me mandado uma carta muito competente, a avisar do risco de cancelamento. Eu telefonei para lá a dizer que já estava a tratar do processo, mas que era provável que não tivesse o papel a tempo, e eles prorrogaram-me logo o prazo da entrega por mais um mês, foram simpáticos.

Finalmente, na semana passada lá recebi o ofício da Câmara a dizer que podia ir levantar a prorrogação. O construtor foi lá à Câmara apresentar o alvará (agora é pela internet) e os seguros em dia, mas depois disseram-lhe que o processo ainda estava na fiscalização - por causa do tal projecto de alterações. Só me deram a licença esta semana.

Resumindo e concluindo: após mês e meio depois de ter pedido a prorrogação a câmara lá me entregou o meu requerimento com um despacho favorável, assinado e carimbado. Eu já a ver que a EDP entretanto me cortava a electricidade, mas afinal acabou tudo em bem.
Já fui à EDP e ao banco mostrar a papeleta, e agora a ver se a construção continua em bom ritmo e sem mais percalços.

E aqui estão umas fotos da casa já com as portadas e os vidros postos e da minha futura cozinha com a antiga parede de pedra aberta - uma cozinha open-space a dar para o pomar.


1 comentário:

CASA PRO ERA Vila do Conde disse...

Com o serviço CASA PRO ERA, não tem de se preocupar com as licenças porque nós tratamos de tudo!...Conheça os modelos destas moradias chave na mão em www.casaproera.com